Evangelização
Postado: 19 dezembro 2019 19:50h
Autor: Angélica Reis
Leia mais Textos espíritas 

Ao lançar nosso olhar para o atual cenário social e moral da humanidade, a preocupação com o futuro se apropria da nossa emoção. O desenvolvimento científico e tecnológico; a facilidade de acesso à informação; e os meios de comunicação, que favorecem o maior alcance dos pensamentos e opiniões do indivíduo, demonstram o quanto a humanidade progrediu e continua a progredir, intelectualmente.

Em contrapartida, porém, essa mesma humanidade ainda exterioriza grande porção de preconceito, corrupção, violência, egoísmo… gerando grandes dificuldades afetivas. O que fazer?

Disse-nos o Cristo: “Brilhe a vossa luz!”

O ensinamento nos indica que o potencial de luz do nosso Espírito deve fulgir em sua grandeza plena. E semelhante feito somente poderá ser atingido por meio de uma educação que nos propicie o justo burilamento. Assim nos orienta Emmanuel , no livro “Pensamento e Vida” (cap. 5).

Quando buscamos compreender a lição de Jesus, percebemos a necessidade do desenvolvimento da educação que cultiva tanto a inteligência como o aperfeiçoamento íntimo;  que exalta o conhecimento e a bondade, o saber e a virtude, proporcionando ao Espírito o desenvolvimento e a expansão de sua luz. Uma educação que favorecerá o desenvolvimento de solidariedade, fraternidade e caridade como expressões do amor.

Sabemos que o processo educacional é de responsabilidade da  escola, da família e da sociedade em geral. Buscando cumprir a parte que lhe cabe, a Casa Espírita oferece a Evangelização Espírita da Família, como espaço que visa a promover a integração  da criança, do jovem e do adulto com Deus, com o próximo e consigo mesmo por meio do estudo e da vivência da Doutrina Espírita.

Brilhe a vossa luz! A recomendação de Jesus nos apresenta a certeza de sermos seres luminosos, o que pode acrescentar às nossas vidas esperança de dias melhores, relações afetivas mais acolhedoras, direitos respeitados, menos desigualdade social e, como consequência, menos violência.

Acreditemos! Fica o convite ao esforço de buscarmos recursos no Evangelho de Jesus para que possamos atender ao imperativo do Mestre.

Angélica Reis

Não te desesperes em vão, se te sentes excruciado por problemas e dores. Recorda-te de Jesus e deixa-te por Ele conduzir.

— Joanna de Ângelis, Página psicografada por Divaldo Franco